Tudo vai dar certo

Compartilhar:

Deus tem um plano para cada um de nós. Mas na dúvida, é melhor estudar. Com esforço todos podem chegar lá, todos nascem com a mesma capacidade, basta ter força de vontade. Mas na dúvida, é melhor que os mais inclinados ao sucesso sejam matriculados em escolas melhores. O merecimento entra melhor na cabeça do seu filho burrão, um merecedor nato, se um adestrador de cavalos enfiar o conhecimento na cabeça dele na marra, com muita repetição, cobrança, leite ninho e ar condicionado.

Campanha Financeira 3

Assim tudo vai dar certo. Os herdeiros do mérito nunca vão precisar trabalhar duro para viver. Poderão reclamar de suas rotinas massacrantes no maior conforto. Poderão chamar quem trabalha de vagabundo, de pão com mortadela, de “se não fosse bandido não tomaria tiro da polícia” etc. Está tudo certo, conforme manda o figurino. Doria se veste de gari e diz que Lula nunca trabalhou. A playboyzada do colégio coxinha se fantasia de trabalhador para fazer chacota. Bóris Casoy ri do gari desejando feliz natal, “do alto de sua vassoura”.

Essa gente despreza o trabalho e os trabalhadores. Isso é luta de classes. Se alguém resolve fazer greve, eles chamam de vagabundo. Se o vagabundo volta a trabalhar, ganha deles apenas desprezo. Esse desdém tem uma base material: baixos salários, habitação ruim, vestimenta ruim, educação ruim. Para aumentar os salários, uma das formas é fazer greve. Mas fazer greve não pode. Quem trabalha tem que continuar ganhando mal, para que os que deram certo possam ganhar bem e jamais precisem trabalhar de verdade. Como um piolho que desprezasse a cabeça que suga. Até o dia em que a classe menosprezada resolver reclamar sua dignidade à força. Aí nada disso vai dar certo mais.

artigo Anterior

Nenhuma eleição vai derrotar o golpe

Próximo artigo

Pelo direito ao aborto

Leia mais

Deixe uma resposta