Com a queda de Temer quem assume?

Compartilhar:

Rodrigo Maia, Eunício Oliveira ou Cármen Lúcia? O próximo sucessor de Temer, caso ele caia, seria pela ordem o presidente da Câmara dos Deputados, depois o presidente do Senado Federal e depois o presidente do Superior Tribunal Federal. Mas como tanto Rodrigo Maia, presidente da Câmara quanto Eunício Oliveira, presidente do Senado estão comprometidos com investigações de corrupção o STF pode decidir por tirá-los da linha sucessória de Temer. Neste caso a presidente do STF, Cármen Lúcia assumiria provisoriamente a presidência do Brasil.

Campanha Financeira 3

A partir daí o novo presidente teria até 30 dias para convocar eleições indiretas para o novo presidente. Eleições indiretas significa que a população brasileira ficaria completamente à margem de decisão de escolher o novo presidente. Em prazo estabelecido os partidos políticos podem apresentar qualquer nome para o cargo, mesmo de nomes que não sejam políticos ou que tenham cargo público. Ou seja, o novo presidente pode ser qualquer pessoa. Já se cogitam nomes como a própria Cármen Lúcia, o ex-presidente e privatizador, o tucano Fernando Henrique Cardoso e até o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

A eleição indireta e a proposta de alguns movimentos sociais de eleições diretas não passam de um golpe dentro do golpe já que para derrotar o golpe o impeachment tem que ser revertido e que a presidenta eleita e deposta por meio de uma clara conspiração tem que retornar ao cargo para o qual foi escolhida por mais de 54 milhões de brasileiros independente de quem votou ou não em Dilma Rousseff nas eleições. Abaixo o golpe! Anulação do Impeachment!

artigo Anterior

Derrubar todos os golpistas, impedir as eleições indiretas e anular o impeachment de Dilma

Próximo artigo

Jurista do PSDB que assinou impeachment de Dilma Rousseff defende eleições indiretas

Leia mais

Deixe uma resposta