Depois da greve nos Correios, golpistas intensificam a privatização da ECT

Compartilhar:

O presidente golpista dos Correios, Guilherme Campos, do PSD (Partido Social Democrático) colocado à frente dos Correios para destruir a empresa pública, anunciou após a greve de 12 dias dos trabalhadores dos Correios que irá promover a sua reestruturação, afim de estabilizar suas contas,

Segundo o golpista, a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) soma em dois anos (2015 e 2016) um prejuízo de cerca de R$ 4 bilhões reais.

Além do fato do prejuízo dos Correios ser questionado, uma vez que os golpistas da ECT se recusa a permitir que uma auditoria seja feita pelos próprios trabalhadores, com a realização dos livros caixas da ECT, os  golpistas apresentam como solução para sanear a crise, cortar gastos que digam respeito a direitos e empregos dos trabalhadores.

Segundo os golpistas do PSD, a demissão é o único remédio para impedir a privatização da empresa, no entanto, essa argumentação não passa de uma armadilha, pois justamente a demissão é um passo para a entrega da empresa, já que elimina gastos com a folha de pagamento para facilitar a venda da ECT.

Para acabar com a greve em um acordo com o movimento sindical, os golpistas conseguiram da direção sindical pelega dos Correios um apoio ao Programa de Demissão Incentivada (PDI), que nada mais se trata da demissão dos servidores com salários maiores na empresa.

Os sindicalistas pelegos também selaram o apoio ao fechamento de agências próprias dos Correios realizadas pelos golpista, que anunciaram o fechamento de 250 agências, uma vez que esse assunto sequer entrou no acordo.

Para selar a entrega da greve, os sindicalistas traidores da categoria que controlam os sindicatos da categoria ainda aceitaram que o TST (Tribunal Superior do Trabalho) destrua o plano de saúde, exigindo o pagamento de mensalidades no plano atual, que é um direito conquistado pelos trabalhadores desde os anos 90.

A traição da greve, realizada pela burocracia sindical, promoveu a intensificação do processo de privatização da ECT.

Campanha Financeira 3

Para reverter essa situação a categoria ecetista precisa mobilizar-se contra o golpe de estado de estado, pondo abaixo os sindicalistas que apoiam o golpe e se juntando aos demais trabalhadores para derrotar os golpistas do governo atual e suas medidas contra a população trabalhadora do Brasil.

artigo Anterior

Reforma golpista atinge até jogadores de futebol

Próximo artigo

Delações sob encomenda para destruir o PT

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: