Documentário sobre Gianfrancesco Guarnieri está em exibição na mostra Histórias Que Ficam

Compartilhar:

Está em exibição na mostra Histórias Que Ficam, o documentário que tem como tema Gianfrancesco Guarnieri, o ator, dramaturgo, poeta, músico, enfim, o artista multifacetado e, acima de tudo, engajado na luta da classe trabalhadora. Não por acaso, o eixo principal do filme, dirigido por seu neto Francisco Guarnieri, é o eixo político.

Rascunho automático 67

Gianfrancesco nasceu na Itália, filho de músicos antifascistas que fugiram da ditadura de Mussolini. Chegou ao Brasil em 1936 ainda com dois anos de idade. Antes de sair da adolescência já participava do movimento secundarista e na década de 50 já dava seus passos em direção aos palcos. Como músico, escreveu letras como Vidas Rasas em parceria com Sérgio Ricardo. Como dramaturgo, escreveu peças como Eles Não Usam Black-tie.

Para Guarnieri,  por trás do artista está alguém que tem posicionamento político. Seu posicionamento era claro: para ele existe direita e esquerda e isso não é questão de intenção, mas de ação, diferentemente do que defendem muitos que tentam relativizar as questões políticas. Para ele, ser de esquerda é lutar contra a exploração do homem pelo homem.

Próximas exibições:

  • Rio de Janeiro
    Quando: 10 de maio, às 19h
    Onde: Oi Futuro Flamengo (Rua Dois de Dezembro, 107)
    Capacidade: 63 lugares
    Entrada gratuita – meia hora antes haverá distribuição de senha por ordem de chegada, sujeita à lotação
    Haverá debate após a exibição, com o diretor Francisco Guarnieri, a psicanalista Cecília Boal e Julian Boal
  • Santo André
    Quando: 13 de maio, às 19h
    Onde: Auditório Heleny Guariba (Praça IV Centenário s/n, Paço Municipal)
    Capacidade: 150 lugares
    Entrada: gratuita, sujeita à lotação
  • São Paulo
    Quando: 15 de maio, às 19h
    Onde: Tapera Taperá (A. São Luís, 187, 2º andar, loja 29, República)
    Capacidade: 35 lugares
    Entrada: gratuita
    O diretor, Francisco Guarnieri, vai participar da sessão
artigo Anterior

Venezuela: embaixatriz do golpe visita seus pares no Brasil

Próximo artigo

“Picadura”

Leia mais

Deixe uma resposta