Golpistas recuam: reforma da Previdência volta para a comissão

Compartilhar:

No dia 3 de maio deste ano, os deputados golpistas aprovaram a reforma da Previdência na Comissão Especial. Foram 23 votos favoráveis contra 14 contrários ao texto-base do projeto do governo golpista de Michel Temer. Essa “reforma” significa o fim da aposentadoria para a população.

Rascunho automático 67

O projeto iria para votação na Câmara de Vereadores, mas os golpistas recuaram. No dia 9 de maio, o projeto foi novamente para a comissão para que dez destaques com sugestões de mudanças no projeto fossem votados. Desses destaques, estão alterações na idade mínima para mulheres e mudanças na regra de transição.

Nesse mesmo dia, a Comissão Especial concluiu a votação dos destaques que alteram algumas resoluções do projeto golpista. A reforma da previdência vai para a Câmara de Vereadores.

Essas mudanças no projeto são resultado da crise do regime golpista. A reforma da Previdência junto com a reforma da CLT teve uma enorme rejeição da população. Essa rejeição mostra a vontade do povo em lutar contra o golpe que é o responsável por esses ataques. Os golpistas tentam mudar algumas partes de suas reformas para evitar que o País se exploda e a população se insurja contra o governo.

A classe operária precisa se mobilizar para pôr abaixo os ataques do governo golpista. O dia 28 de abril e as 30 mil pessoas que estiveram em Curitiba para não permitir que Lula fosse preso mostraram que os trabalhadores podem e devem derrubar o regime dos golpistas.

artigo Anterior

Lido nas redes

Próximo artigo

Maia quer privatizar os salários dos funcionários da Câmara

Leia mais

Deixe uma resposta