A ameaça de prisão de Rui Costa Pimenta: perseguição política sem a máscara da “corrupção”

Compartilhar:

A tentativa da direita golpista de prender o presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, revela as características ditatoriais do regime político estabelecido pelos golpistas.

Após convocar a militância de esquerda, os trabalhadores e todos aqueles que lutam contra o golpe a ocuparem Curitiba contra a prisão do ex-presidente Lula, dois deputados da direita, um do DEM, José Carlos Aleluia, e outro do PSDB, Elizeu Dionizio,  entraram com representações contra o presidente do PCO por “crime contra a paz pública”, por estar “incitando a violência” ao convocara a manifestação em defesa de Lula.

Ou seja, a direita e os golpistas agem contra Rui Pimenta pelo fato de o presidente do PCO estar emitindo sua opinião, defendendo uma posição política, ainda que esta seja de enfrentamento aos planos da direita de impor um verdadeiro regime exceção no país a partir da prisão do ex-presidente Lula.

No caso de Rui Costa Pimenta e do PCO, a perseguição política é clara. A direita nem se preocupou em camuflar a campanha com a sua ferramenta principal, o chamado “combate à corrupção”, como foi feito com a perseguição política de outros dirigentes de esquerda como José Dirceu, José Genoino, entre outros. Em relação ao PCO trata-se de um ataque direto, um ataque contra a organização dos trabalhadores e a um partido que desde o início está na linha de frente da luta contra o golpe, e na mobilização de diversos setores contra os ataques dos golpistas.

A tentativa de calar Rui Costa Pimenta e o PCO é a tentativa de calar os setores mais conscientes que atuam na luta contra os golpistas. Assim como a tentativa de prisão de Lula e outras lideranças, essa perseguição deve ser encarada também como um ataque ao movimento operário de conjunto e suas organizações de luta.

Rascunho automático 67

É preciso que os trabalhadores, as suas organizações de esquerda e toda a população se coloquem contra a prisão do companheiro Rui, assim como atue em defesa de Lula e de todas as lideranças, militantes e ativistas de esquerda. Esse setores precisam se levantar contra a ditadura que os golpistas pretendem impor ao país.

artigo Anterior

Dia 10: impedir a prisão de Lula, acabar com a Lava Jato

Próximo artigo

Faltam dois dias para ocupar Curitiba e dizer a Moro: não vai prender!

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: