Em 11 perguntas: o que é a terceirização?

Compartilhar:

Na quarta feira, dia 22, foi aprovado na câmara o PL 4302, o PL da Terceirização, o governo golpista quer convencer o trabalhador de que o povo tem que aceitar a terceirização, de que o trabalhador será beneficiado por ela, a realidade é a inversa, a terceirização é um duro ataque contra dos direitos trabalhistas. Em 11 perguntas explicaremos o que é a terceirização e por que ela deve ser combatida.

Campanha Financeira 3

1.Em termos simples, o que é a terceirização?

Em termos simples terceirizar um serviço é contratar uma segunda empresa para que ela forneça a mão de obra para a primeira empresa. Se uma escola contrata empresa para que essa empresa forneça os professores que vão dar aula na escola, isso é terceirização. Se a escola contrata uma empresa para fornecer a pessoa que vai trabalhar na limpeza da escola, também.

2.Por que as empresas terceirizam?

A esmagadora maioria das empresas terceirizam para diminuir custos com mão de obra, 92% de acordo com o relatório Terceirização e Desenvolvimento, uma conta que não fecha (publicado pela CUT), apenas 8% dizem terceirizar para obter mão de obra especializada.

3.Como a terceirização economiza para os patrões?

Os trabalhadores terceirizados têm piores condições de trabalho, de garantias de direitos, representações sindicais mais fracas, salários menores, por motivos que veremos abaixo.

4.Quantos terceirizados existem hoje no Brasil?

Existem hoje, no Brasil, mais de 12 milhões de trabalhadores terceirizados, 27% de todos os trabalhadores do país, levando em conta apenas aqueles no mercado formal de trabalho, se for ser investigado os que trabalham sem carteira assinada, essa proporção tende a ser muito maior em número de terceirizados.

5.Quanto ganha um trabalhador terceirizado, em comparação com um trabalhador contratado diretamente?

O trabalhador terceirizado ganha, em média, 75% do que ganha seu colega contratado diretamente. Por exemplo, se o contratado diretamente ganha R$ 1.000, o terceirizado ganhará R$ 750.

6.Quem trabalha mais, o terceirizado ou o não terceirizado?

Os trabalhadores terceirizados trabalham mais que os contratados diretamente, trabalham em média três horas a mais por semana, 12 horas por mês, para ganhar um quarto a menos que seus companheiros. Está se tornando claro como às empresas cortam gastos com a terceirização.

7.Ser terceirizado é garantia de emprego?

Alguns trabalhadores poderiam tentar se enganar ao dizer que, não tendo “tantos” direitos, pelos manteriam seus empregos. Isso também não é verdade. O tempo de rotatividade de um trabalhador contratado diretamente é de 5,8 anos, ou seja, em média, o trabalhador mantém o emprego por esse período antes de ter de ir buscar emprego, esse número para os terceirizados é de 2,7 anos, menos da metade.

8.Ser terceirizado é garantia de que o trabalhador pelo menos será pago?

Não. Nem a garantia de que o trabalhador será pago existe. As empresas de terceirização são famosas por não pagar salários, INSS, vale-transporte e outras garantias. Um exemplo importante foi na categoria dos Correios, contratados via a terceirizada Worktime, ficaram meses sem salário, vale transporte e vale refeição. Ao tentar exigir o pagamento por seu trabalho, indo à sede da empresa em São Paulo, descobriram que a mesma havia se mudado para o Estado da Bahia. Casos como esse são comuns no Brasil inteiro.

9.Onde acontecem mais acidentes?

Os trabalhadores que mais se acidentam, são, de maneira esperada, os que trabalham mais, ganham menos, e podem acabar nem recebendo pelo risco. Os acidentes e mortes durante o serviço são mais recorrentes no setor terceirizados. No setor elétrico, por exemplo, os terceirizados morrem com 3,4 vezes mais frequência que os contratados diretamente.

10.Como a terceirização afeta os sindicatos?

Os patrões aproveitaram a divisão da categoria para impor aos funcionários terceirizados sindicatos diferentes do resto da categoria, quebrando a união dos trabalhadores. Em várias fábricas os funcionários terceirizados têm sindicatos diferentes, sindicatos que não funcionam como verdadeiros sindicatos. Sindicatos sem tradição, que são controlados, através de uma burocracia pelega, pelos próprios patrões. As negociações salariais são sempre piores para os terceirizados, uma prova são as suas condições de trabalho.

11.Onde está a vantagem para o trabalhador?

Como visto, apenas a burguesia tem alguma coisa a ganhar. Por retirar direitos, fazer trabalhar mais e pagar menos, as empresas economizarão milhões. O PL 4302 permite a terceirização de trabalhadores de qualquer atividade da empresa. Os golpistas querem fazer retroceder os direitos trabalhistas para décadas atrás. A Central Única dos Trabalhadores, junto com os partidos de esquerda, PT e PCO, já estão convocando para 31 uma paralisação geral, para todos os trabalhadores tomarem país contra a terceirização e os golpistas.  

artigo Anterior

“Previdência equilibrada”

Próximo artigo

25 de março de 1922 – Fundado o Partido Comunista do Brasil

Leia mais

Deixe uma resposta