DF: Estudantes se mobilizam com professores e reforçam a greve

Compartilhar:

Na ultima sexta-feira, dia 17, estudantes ocuparam duas escolas de ensino médio do DF, CEMAB, desocupado na mesma noite, e o CEDLAN que permanece ocupado de maneira precária e com muita pressão.

Campanha Financeira 3

É necessário todo o esforço possível para defender esses estudantes e transformar essa escola em um centro da greve em sua região com plenárias estudantis, de professores, dos terceirizados, enfim de toda a comunidade escolar, transformando a ocupação em um verdadeiro “QG” não só dos estudantes, mas de todos os que estão na luta, em apoio à greve, contra o golpe e e s ataques dos golpistas contra o ensino publico e todo o povo brasileiro.

Porém, é preciso destacar que politicamente as ocupações das escolas representam uma ferramenta de luta defensiva, para momentos em que a única saída para chamar a atenção é a ocupação do espaço. O momento em que vivemos é de reação, de greve, de piquetes e atos massivos nas ruas, a partir das escolas, unindo a comunidade escolar e paralisando os bairros e cidades. Os estudantes possuem uma tarefa muito maior que ocupar escolas que inclusive deveriam estar fechadas.

A greve dos professores precisa ser impulsionada, com carros de som, lambes, panfletagens nas casas que ficam nos arredores das escolas, comunicados na impressa, outdoors, carimbo no asfalto, enfim, ações mobilizadoras que envolvam toda a comunidade escolar e extra escolar unindo-se com os estudantes e demais interessados.

O golpe de Estado não esquece de ninguém por isso não podemos esquecer dele e nessa luta o movimento estudantil deve cerrar fileiras com os professores nos piquetes, passando nas salas que ainda estão funcionando convocando os estudantes a se integrarem nessa luta por meio de uma greve dos próprios alunos em apoio à greve do professores contra os governos golpistas inimigos da educação e da juventude.

 

artigo Anterior

Golpistas querem impor o que FHC não conseguiu, a terceirização da atividade-fim

Próximo artigo

Votação do PL da terceirização pode acontecer hoje

Leia mais

Deixe uma resposta