A Lava Jato destruindo a Odebrecht

Compartilhar:

Uma das maiores construtoras da América, a Odebrecht está com os dias contados graças à operação Lava Jato. A operação Lava Jato é muito ampla, não sendo limitada apenas ao Brasil.

O Ministério Público Brasileiro já está em contato com os demais órgãos de justiça dos países com os quais a Odebrecht tem contrato, fazendo com que a perseguição à empresa seja levada a todas as esferas de sua atuação. Atualmente, 75% dos contratos da empresa foram feitos no exterior, o que leva a Odebrecht a depender financeiramente de suas operações internacionais, o que está sendo inviabilizado por causa da Lava Jato são aproximadamente 16 bilhões de dólares.

É importante notar que a Odebrecht atua no exterior desde a década de 1970, entretanto só recebeu apoio maciço do Estado nos governos do PT por meio de empréstimos realizados pelo BNDES. Desta forma, a expansão internacional da empresa é recente, englobando principalmente países com governos nacionalistas burgueses, como é o caso da Venezuela, Panamá e Angola.

Um dos objetivos dos golpes que o imperialismo está promovendo por todo o mundo é atacar financeiramente empresas nacionais como a Odebrecht. A disputa pelos mercados é dada não pela chamada “livre concorrência” mas pela perseguições políticas usando como pretexto a “corrupção”. Quem está atacando a Odebrecht por ser “corrupta” são justamente os representantes do capitalismo mais poderoso e corrupto do mundo.

Mesmo com os acordos firmados pela Odebrecht com a Justiça de todos os países, ela está proibida de participar de licitações no Peru, por exemplo. O objetivo do imperialismo é claro, destruir e tomar o mercado desta empresa. Por sua vez, os capitalistas nacionais não têm força para enfrentar o imperialismo e acabam sendo obrigadas a ceder e a se aliar com ele.

Somente um programa que defenda a estatização e o controle das empresas pelos trabalhadores é capaz de enfrentar a ofensiva do imperialismo.

artigo Anterior

Camisa Verde e Branco fez homenagem a João Cândido, líder da Revolta da Chibata

Próximo artigo

No meio do carnaval, PM assassina jovem em Salvador

Leia mais

Deixe uma resposta