Liquidar os bancos estatais para entreguar para os banqueiros nacionais e internacionais

Compartilhar:

Todas as medidas do governo golpista que estão sendo impostas contra os trabalhadores nos bancos estatais, como a diminuição de postos de trabalho através de PDV’s (Plano de Demissões Vontutária), fechamento de agências, descomissionamentos, fazem parte de uma política que visa a transferência do patrimônio dos trabalhadores e da população, através das privatizações, para o bolso de um punhado de capitalistas.

Campanha Financeira 3

Recentemente foi anunciado mais uma reestruturação em um banco estatal que tem por objetivo enxugar o quadro funcional da empresa preparando para a sua privatização. Foi o que aconteceu na última terça-feira (7) quando foi anunciado, pela direção da Caixa Econômica Federal, um PDVE (Programa de Desligamento Voluntário Extraordinário) com o objetivo de colocar no olho da rua 10 mil trabalhadores daquela instituição. Essa mesma medida já foi adotada pelo Banco do Brasil onde mais de 9 mil bancários foram demitidos com o fechamento de mais de 400 agências e a transformação de 379 agências em postos de servições que levou uma avalanche de descomissionamentos com a perda de parte significativa dos seus salários. O mesmo processo vem se dando nos bancos de desenvolvimento e nos bancos regionais. O BNB (Banco do Nordeste do Brasil), uma instituição financeira que tem mais de 90% do seu capital sob o controle do Governo Federal, que atua em mais de 2 mil municípios abrangendo Estados mais pobres do país da região nordeste tais como Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, e também abrange o norte de Minas Gerais e o norte do Espiríto Santo, que tem como objetivo a operacionalização de programas como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), administra o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que tem programas para incentivo a microempreendedores, etc., passa por uma reestruturação com a possibilidade de demissão mais de 1,5 mil bancários e conforme a informação da direção da empresa já estão confirmadas o fechamento de 19 agências até o próximo dia 2 de março.

Nos bancos estaduais a ideia é entregá-los como parte de um acordo dos governos estaduais com a União para a renegociação de dívidas, como vem acontecendo no Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e o Banco Regional de Brasília (BRB).

Toda essa política que está sendo colocada em prática nos bancos estatais é parte da ofensiva da direita golpista que visa única e exclusivamente – por isso o golpe de Estado – a entrega do patrimônio do povo brasileiro para os capitalistas nacionais e internacionais.

Os ataques desferidos às empresas estatais faz parte de um dos fundamentos do golpe de Estado; é a entrega do patrimônio nacional. O interesse da direita em derrubar o PT não tem nada a haver com a luta contra a corrupção, na verdade os interesses são atacar os direitos dos trabalhadores para favorecer meia dúzia de capitalistas em detrimento às já deteriorada condições de vida da classe trabalhadora.

Recentemente foi divulgado uma pesquisa realizada pela ONG Oxfam (Comitê de Oxford de Combate à Fome) onde constata que apenas “8 pessoas são detentoras de uma riqueza equivalente ao acúmulo total da metade menos favorecida do mundo, ou seja, 3,6 bilhões de indivíduos”.

E eles querem mais! Muito mais!

artigo Anterior

Resultado da política tucana: caos no metrô de São Paulo

Próximo artigo

Golpistas querem privatizar os recursos do FAT

Leia mais

Deixe uma resposta