A campanha da direita golpista dentro do PT

Compartilhar:

Na quinta-feira (3), o jornal O Estado de S. Paulo publicou entrevista com o petista Tarso Genro para que ele criticasse o próprio partido.

Ele falou sobre as razões da derrota do PT nas eleições municipais, rupturas internas no partido, a esquerda, a direita e faz um prognóstico para o futuro.

Genro ignora completamente o golpe de Estado, a campanha da própria direita e da sua imprensa monopolizada, a ofensiva da Lava Jato contra o partido e seus dirigentes com o suposto combate à corrupção e diz que a solução é o PT fazer uma “autocrítica”, no caso, os dirigentes assumirem suas responsabilidades e erros; e ainda faz eco com a história de que existe um desgosto popular com a classe política e os partidos.

Na lógica de Genro e do grupo “Mensagem”, do qual faz parte, tudo o que está ocorrendo é fruto da luta contra a corrupção. Segundo ele, o partido se tornou tolerante às condutas que a “sociedade” está combatendo, como se as arbitrariedades e ilegalidades do juiz Sérgio Moro e a República do Paraná correspondessem a um anseio popular e não fossem o que realmente são, um processo persecutório contra os petistas, a esquerda, uma manobra do imperialismo contra a economia e para saquear as riquezas nacionais. 

Segundo ele, o partido precisa se recuperar ou haverá uma grande ruptura. “Se a maioria partidária sonegar uma profunda discussão sobre os nossos problemas, certamente haverá uma dispersão, pessoas vão sair. Algumas dessas pessoas poderão ir para um novo partido, outras deverão se desligar e ficar na sociedade civil”.

O que ele chama de dispersão é a saída de setores que já começaram a abandonar o partido. Mas não é uma ruptura pela esquerda. São aqueles que navegaram com o PT nos tempos de bonança, quando havia cargos a serem distribuídos, dinheiro; estiveram com o partido na política de Frente Popular, de conciliação de classes e agora que setores da burguesia abandonaram o partido eles também ameaçam abandona-lo.

A imprensa golpista ataca o PT de fora e impulsiona esses setores de direita dentro do partido para atacar o PT “por dentro”.

Rascunho automático 67

A imprensa tem feito uma intensa propaganda para a corrente interna de Tarso Genro e José Eduardo Cardozo, “Mensagem”. A burguesia, como eles, querem uma mudança no partido e sua adaptação aos novos tempos de golpe de Estado. 

artigo Anterior

Copa do Brasil – Atlético Mineiro e Grêmio se classificam e irão fazer a grande final

Próximo artigo

Direita recua na Venezuela

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: