Retaliação contra o Equador

Compartilhar:

O governo do Equador e sua delegação boicotaram o discurso de Michel Temer na Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas (ONU) em setembro.

Em caráter informal, o governo brasileiro vai retaliar diplomaticamente o Equador por causa do boicote da delegação do país ao discurso de Michel Temer na Assembleia-Geral da ONU, em setembro.

O ministro das cidades, Bruno Araújo, seguiu a recomendação do ministro golpista-mor das relações exteriores José Serra; não ir ao Habitat III, cúpula da ONU, realizada a cada vinte anos para discutir questões urbanas e ocorrerá no Equador.

Rascunho automático 67

Os governos burgueses nacionalistas como o da Venezuela com Nicolás Maduro, Bolívia com Evo Morales  e agora o Equador do presidente Rafael Corrêa fazem frente aos governos golpistas de todo o mundo e em especial os da América Latina. Esses três países sofrem embargos e lutam todo dia contra suas direitas nacionais que, assim como no Brasil, são apenas capachos do imperialismo.

artigo Anterior

Prisão de Lula: não é só a eleição

Próximo artigo

Reforma política ou destruição da esquerda?

Leia mais

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: