“Golpista é você”

Compartilhar:

No primeiro ato como presidente efetivo, uma reunião ministerial, o golpista Michel Temer mostrou que seu governo será uma ditadura, com a mais dura repressão a seus opositores. A reunião foi transmitida pela rede estatal NBR e serviu como primeiro pronunciamento do presidente, que se afirmou duro contra a oposição e mesmo contra setores da base aliada.

Rascunho automático 67

“Jamais nós retrucamos palavras, imprecações que faziam em relação ao nosso governo, à nossa conduta. Mas agora nós não vamos levar ofensas para casa. Agora as coisas se definiram e, portanto, é preciso muita firmeza, e a firmeza muitas vezes vem pela elegância da conduta, não vem pelo xingamento ou agressão, não é?”, disse o recém-empossado. Exemplo da “firmeza” com que o novo governo tratará seus opositores é a dura repressão que tem sido aplicada à manifestações contra o golpe em São Paulo.

Outra declaração de Temer é de que não aceitará também que chamem seu governo de golpista. “E, no mais, contestar a partir de agora essa coisa de golpista. Dizer: golpista é você, que está contra a Constituição. Nós não propomos a ruptura constitucional, nós tivemos discrição absoluta”.

Sobre a atuação de sua própria base aliada, Temer afirmou que não tolerará ações deslocadas das decisões centralizadas do governo. “Hoje nós tivemos um pequeno embaraço, até na base governamental, em face de uma divisão que lá se deu. É outra divisão também inadmissível. Se é governo, tem que ser governo”, afirmou o presidente golpista, se referindo a atuação de um setor do PMDB que votou contra a retirada dos direitos políticos de Dilma Rousseff.

artigo Anterior

Palestra-debate 100 anos da Revolução Árabe, nesse sábado

Próximo artigo

Golpista busca “carimbo de líder legítimo do Brasil” em reunião do G-20

Leia mais

Deixe uma resposta