12/01: Morre Adhemar Ferreira da Silva, bicampeão olímpico brasileiro no salto triplo

Compartilhar:

Adhemar Ferreira da Silva foi o maior atleta olímpico brasileiro. Nascido em São Paulo, bi-campeão olímpico e recordista mundial de salto triplo, e responsável pelo renascimento dessa modalidade esportiva.

Filho de ferroviário e lavadeira, ele não ficou rico com as conquistas e treinava apenas duas ou três vezes por semana, só na hora do almoço, pois trabalhava e estudava duro. Desde os 16 anos, fumava um maço de cigarros por dia, inclusive no tempo de suas maiores glórias, atitude impensável para os atuais atletas. Começou a carreira atlética em sua cidade e interessou-se pelo salto triplo (1947) por influência de Ewald Gomes da Silva, atleta e dirigente são paulino que mais tarde se tornou presidente da Federação Paulista e depois da Federação Brasileira de Atletismo.

No dia 12 de janeiro de 2001, o Brasil perdia seu primeiro bicampeão olímpico. Nesta data, morria na cidade de São Paulo Adhemar Ferreira da Silva Pudger, vencedor de duas medalhas de ouro no salto triplo nos Jogos Olímpicos de Helsinque (1952) e de Melbourne (1956).

Na Olimpíada de Helsinque, na Finlândia, Adhemar levou a medalha de ouro após saltar 16m22cm. Nos Jogos seguintes, em Melbourne, na Austrália, ele sofreu com uma dor de dente dois dias antes da prova, mas conseguiu fazer o tratamento e levou novamente a medalha de ouro no salto triplo, com a marca de 16,36 metros. Além do excelente resultado em jogos olímpicos, Adhemar também foi pentacampeão sul-americano e tricampeão pan-americano (1951, 1955 e 1959). Ele ainda foi dez vezes campeão brasileiro e colecionou mais de 40 títulos e troféus internacionais.

Fora das pistas de atletismo, Adhemar estudou escultura, comunicação social e educação física. Ele ainda foi ator na peça Orfeu da Conceição (1956), de Vinicius de Moraes, e no filme franco-brasileiro Orfeu Negro (1962), que venceu o Oscar de melhor filme estrangeiro.

 

 

artigo Anterior

Meme do dia

Próximo artigo

Golpistas voltam à carga contra gratuidade do ensino superior público por meio de enquete online para cobrança de mensalidades

Leia mais

Deixe uma resposta