Sessenta inscritos em menos de 24 horas. Todos à Porto Alegre contra a condenação de Lula

Compartilhar:
Rascunho automático 153

Está chegando a hora. Centenas de milhares de militantes e populares estão se mobilizando para ocupar Porto Alegre no dia 24 de janeiro, para realizar o maior e mais importante ato em defesa do ex-presidente Lula e em repúdio ao judiciário brasileiro, que nos últimos três anos vem levando adiante a mais implacável e odiosa campanha de perseguição a maior liderança operária e popular do país.

O chamado do Partido da Causa Operária (PCO), através da ficha de inscrição disponibilizada na página do partido na internet para o ato de Porto Alegre, despertou enorme interesse e repercutiu amplamente. Em menos de 24 horas já foram realizadas 60 inscrições de interessados em participar da caravana em direção à Porto Alegre, demonstrando a grande disposição e o enorme entusiasmo dos que querem agir e fazer alguma coisa em defesa do ex-presidente.

Estaremos engrossando as fileiras dos milhares de lutadores de todos os cantos do país que neste momento se dirigem à capital gaúcha, para não só acompanhar o julgamento do recurso contra a condenação do ex-presidente Lula, mas também e principalmente para protestar contra as arbitrariedade do judiciário brasileiro, além de denunciar ao mundo a perseguição política que vem sofrendo o líder operário e popular.

É intensa a mobilização em todo o país em torno da questão do julgamento do recurso impetrado pela defesa de Lula. Não só populares e militantes, mas diversos outros segmentos da sociedade estão empenhados na defesa do ex-presidente, contra as arbitrariedades e a perseguição do judiciário. Artistas e intelectuais acabam de gravar um vídeo onde denunciam o caráter inquisitorial da justiça e a possibilidade de condenação, sem provas, da mais importante liderança operária e popular do país.

O momento exige firmeza e determinação. Não há espaço para vacilações neste momento. A defesa do ex-presidente Lula é um dos aspectos mais importantes – senão o mais importante, junto com a campanha pela anulação do impeachment – na luta contra o golpe de Estado e pelo retorno da legalidade através da recondução da presidenta Dilma Rousseff ao cargo legitimamente conquistado pelo voto popular.

Se vier a ocorrer, a condenação do ex-presidente – sem nenhuma prova documental, concreta e real – abrirá espaço para um ataque ainda maior do conjunto do regime político dominado pela burguesia e os golpistas contra o movimento operário e popular e contra a esquerda em seu conjunto.

A míope esquerda pequeno burguesa parece estar cega diante da ofensiva da direita e embora afirme que “defende o direito do ex-presidente ser candidato”, nunca efetivamente se engajou em qualquer campanha em defesa de Lula. Na prática, estão alinhados com a burguesia, a direita e os golpistas, que querem ver o ex-presidente por detrás das grades.

Portanto, o momento é este. Toda força à mobilização para ocupar Porto Alegre no dia 24 e realizar o maior ato nacional de repúdio ao judiciário e em defesa de Lula, e dos movimentos sociais de luta e dos direitos democráticos da população atacados pelos golpistas.

artigo Anterior

O “caos” chegou ao fim; mas as forças armadas continuam ocupando Natal, como em 64

Próximo artigo

“Tripartição de Poderes”: Judiciário não gostou da escolha da ministra do Executivo e proibiu sua nomeação

Leia mais

Deixe uma resposta