Prefeito gestor é mais lento do que não gestor

Compartilhar:
Prefeito gestor é mais lento do que não gestor 1

João Doria, prefeito de São Paulo, foi eleito prometendo que não faria um governo, mas uma “gestão”. Até hoje não se pode dizer ao certo o que seria uma “gestão” à frente de uma Prefeitura. No entanto, a ideia por trás deste slogan de marketing é que a política e o Estado seriam ineficientes quando comparados com a iniciativa privada, empresas e os empresários gananciosos em busca de lucro. Os empresários seriam “eficientes”, “modernos”, “dinâmicos”. Dito de outra forma, Doria seria um prefeito mais eficiente porque sua experiência como empresário seria aplicada na Prefeitura. O empresário seria um ser iluminado porque sua ganância e sede de lucro o tornariam eficiente.

Contrariando a propaganda, no entanto, o primeiro ano do governo Doria mostrou que um prefeito gestor e pior do que prefeitos não gestores. Sob o governo Doria, ou “gestão”, como parece ser o nome apropriado para governos incompetentes, serviços básicos pioraram. Os semáforos por exemplo, estão sem manutenção por toda a cidade. Além de outras ações catastróficas, como demolir um prédio com gente dentro.

Em parte a incompetência do governo Doria, a “gestão”, já foi medida em números. Um levantamento feito pelo G1 mostra que o tempo de espera para o atendimento de problemas de zeladoria na cidade, como buracos nas ruas, aumentou 50%, passando de 38 dias em 2016 para 57 dias este ano. Ou seja, em seu primeiro ano de governo, o empresário João Doria piorou o atendimento da Prefeitura, maltratando e deteriorando a cidade. O que já era sentido pela população como uma impressão geral, ao tentar atravessar uma rua, por exemplo, começa a aparecer em número e levantamentos.

A conclusão é inequívoca, o “prefeito gestor” é pior do que os prefeitos não gestores. Tal fato não desmascara apenas o prefeito João Doria. Ajuda a derrubar o próprio mito de que os capitalistas, parasitas exploradores da sociedade, seriam detentores de algum talento especial para “gerir”. Esses parasitas na verdade são incompetentes, como demonstrou Doria levando a cidade toda ao caos em menos de um ano. O interesse próprio pelo lucro não leva ninguém a se tornar um administrador competente, serve apenas para fazer com que a economia seja orientada de acordo com interesses contrários aos interesses dos trabalhadores em nome dos interesses de uma minoria de privilegiados.

artigo Anterior

Israel sistematicamente prende palestinos sob falsas acusações ou sem acusação formal

Próximo artigo

Período do povo lascado, por Jota Camelo

Leia mais

Deixe uma resposta