Perseguição a Aécio Neves pode ser um pretexto para perseguir as organizações operárias

Compartilhar:

Aécio Neves, o amigo de todas as horas dos golpistas, passou a ser inimigo. Seu nome foi vinculado com escândalos de corrupção junto com Temer e a propina da JBS. A grande questão que se coloca é a seguinte: por que o queridinho tucano e dos imperialistas se tornou inimigo de uma hora para outra?

Não podemos nos iludir que se trata de uma caça implacável à corrupção, “doa a quem doer”, empreendida pela Operação Lava Jato. Nenhum membro do judiciário está realmente preocupado com combate à corrupção, haja vista que se trata do poder mais corrupto do Brasil. O que está em jogo é a aplicação imediata de todas as reformas de austeridade de ataque aos trabalhadores.

O governo Temer, por natureza golpista e de exceção, não está conseguindo impor essas duras derrotas à classe operária. Isso se deve, principalmente, à organização dos trabalhadores em torno de seus interesses alavancados pela política do Partido da Causa Operária. Em virtude desse fato político, a burguesia teve que rearranjar seus planos de destruição dos direitos dos trabalhadores.

A Rede Globo, imprensa oficial dos burgueses e da Lava Jato, se adiantou ao projeto e já tratou de tostar Temer e Aécio. Divulgou uma gravação a conversa de Joesley Batista com Temer sobre um pagamento para comprar o silêncio de Eduardo Cunha em futuros depoimentos à justiça. Nessa altura do campeonato, ninguém mais pode acreditar em intenções moralistas da Globo, pois o objetivo é derrubar Temer, substituição por alguém que possa impor essas “reformas” ao povo.

E Aécio? Para quê arruinar o senador mineiro? Por estar envolvido até o pescoço em escândalos de corrupção, já não serviria mais para conduzir o processo de ataque aos trabalhadores. Sua prisão daria um ar de “isenção” para a Lava a Jato e abrira um precedente monstruoso de perseguição à esquerda.

O amigo de outras campanhas burguesas passou a ser inimigo na dinâmica política de luta de classes. A intenção é o domínio completo da burguesia sobre o regime, sem nenhuma concessão aos trabalhadores. A esquerda deve olhar com um cuidado muito preciso sobre essa perseguição contra Aécio Neves, pois ela pode se estender, com muito mais força contra todas as organizações trabalhadoras. Uma questão de lógica, se a direita mais selvagem está no alvo do golpe, a esquerda revolucionária, nem falar.

artigo Anterior

Morre Kid Vinil, enciclopédia do punk em SP e ícone do rock brasileiro

Próximo artigo

Meme

Leia mais

Deixe uma resposta