“Viva a Lava Jato !” disse Luciana Genro, denunciada por ter recebido Caixa 2

Compartilhar:

Luciana Genro, maior defensora da Lava Jato nas fileiras da esquerda, que afirmou, referindo-se ao PT, que a Operação tem que avançar doa a quem doer, que suas ações antidemocráticas são aceitáveis, desde que a “corrupção” seja castigada, finalmente sentiu suas dores uma vez que, numa delação, ela foi acusada de ter recebido caixa 2, segundo matéria do jornal Valor Econômico.

Luciana deve ser defendida contra a perseguição da Lava Jato golpista, como todos os militantes da esquerda, apesar dela não ter estendido esse tratamento a ninguém, muito pelo contrário.

A operação golpista tem que ser parada justamente por isso, por ser uma ferramenta para perseguir a esquerda e não denunciar isso é ser conivente com seus métodos.

MAIS DETALHES A SEGUIR

Segue abaixo um trecho do jornal Valor Econômico que comenta o assunto.

No Rio Grande do Sul, receberam doações via caixa 2, de acordo com Novis, os candidatos a governador Germano Rigotto (PMDB-RS) — nos pleitos de 2002 e 2006 — e Yeda Crusius (PSDB-RS) — em 2006 –, além dos deputados federais Luciana Genro (PSOL-RS), Pepe Vargas (PT-RS) e Marco Maia (PT-RS) nesse mesmo ano. Novis disse não se lembrar dos montante

artigo Anterior

15 de abril de 1906 – Primeiro Congresso Operário Brasileiro tem início no Rio de Janeiro

Próximo artigo

De bobo da corte do governo a inventor de campanhas

Leia mais

Deixe uma resposta